Arquivo

Archive for the ‘distúrbios diversos’ Category

Brinquedoteca aliada à aprendizagem plagiado!!!

11 de agosto de 2017 Deixe um comentário

A história deste e-book começou em 1997 quando eu conheci a brinquedoteca do Hospital das Clínicas e pensei que poderia adaptar uma brinquedoteca auxiliando a Aprendizagem. E comecei a pesquisar isso. Também neste ano (1997) escrevi o artigo “O normal, o problemático e o distúrbio em crianças de zero a seis anos” publicado no jornal impresso Socorro News e na Internet. Este artigo foi integrado ao texto do meu livro “Problemas de Aprendizagem na pré escola” lançado em 2000. Em 1998 abordei o tema brinquedoteca no meu livro “A Escola Produtiva”  Também inclui neste livro, uma técnica de ensino de matemática realista. Em 2000 comecei a palestrar sobre os temas “Como usar a brinquedoteca para solucionar os distúrbios de aprendizagem” e “Como usar a brinquedoteca para tratar distúrbios”.  e inclui o artigo. Em 2003 eu escrevi um artigo “Importância do brinquedo no desenvolvimento da criança. Este artigo foi publicado pela Revista impressa Mãe Moderna Ano 1 nº 2 ano 2003. E, em diversos sites. Em 2004, ao revisar a segunda edição do meu livro “Distúrbios de Aprendizagem/Comportamento – Verdades que ninguém publicou” eu mesclei os dois artigos e anexei ao livro que passou a se chamar apenas “Distúrbios de Aprendizagem e de Comportamento”.

Em 2005, fiz uma parceria com um dos melhores sites educacionais que já existiu, o “Aprendaki” e passei a publicar meus artigos neste site. Estes dois artigos que citei no inicio também foram publicados na minha coluna do Aprendaki. Por volta de 2007, o pessoal do Aprendaki decidiu lançar cursos online (EAD), numa atitude pioneira e recebi com alegria a proposta de participar deste projeto. Elaborei o curso “A brinquedoteca aliada à aprendizagem“,incluindo todo este conteúdo e acrescentando novos conteúdos. A Antonia Alves, que era uma das diretoras do Aprendaki, formatou belamente o meu texto e começamos a divulgar. Escrevi outro artigo “Brinquedos, brincadeiras e brinquedoteca” aprofundando o tema e divulgando o curso. Este artigo foi publicado em diversos jornais e portais, destacando-se o “Guia Rio Claro” Em 2007 reiniciei palestras sobre Brinquedoteca em Bienais pelo Brasil e no corredor Literário em São Paulo. Em 2008 eu fui entrevistada pelo Mulheres em Foco sob comando de Luciana Liviero e pelo Jornal Fala Brasil ambos da TV Record e, nos dois programas eu abordei este tema brinquedoteca e brinquedos. Este meu curso brinquedoteca chegou a ser disponibilizado no Portal Aprendaki, (entre 2007 e 2009) mas não teve continuidade nem o meu curso e nem o projeto que parou por volta de 2009.

Por volta de 2010, o site Aprendaki saiu do ar e a Antônia, gentilmente, me cedeu os direitos de formatação do curso. Eu então o transformei num e-book e o enviava como brinde aos leitores que compravam meus livros ou outros e-books. Como a procura era muita para este e-book, algumas pessoas chegavam a comprar algum livro ou e-book só para ganhar este brinde, então por algum tempo eu o vendi separadamente por apenas R$ 7,00 (sete reais) e doando a renda aos necessitados (como sempre fiz).  De repente, as vendas e a procura por este e-book cessaram e eu, sempre muito ocupada, não pesquisei o que tinha ocorrido. Hoje, 31/7/2017, depois de ter meu e-book recusado para integrar um site de vendas por “constar gratuitamente na Internet” fui verificar e fiquei pasma com a quantidade de sites que oferecem o mesmo conteúdo mas plagiado do meu e-book. O que eu levei anos estudando, aprimorando, escrevendo e envolveu a formatação da Antônia e tanta dedicação, foi sugado e jogado de forma deturpada na Internet. Em um dos sites cheguei a ler “fase semiótica” ao invés de “fase simbiótica” que foi o que escrevi no original.

Algumas medidas judiciais estão sendo tomadas, porém, enquanto isso não se resolve, aconselho que não adquiram nem leiam material adulterado.  Seguem algumas das comprovações da minha autoria deste curso/e-book.

Registro em 2003 – Revista Mãe Moderna, ano 1, n 2
Registro em 2007 – Associação Brasileira de Educação à Distância/Portal Aprendaki – Categoria Educação Infantil para ensino online exclusivo Aprendaki. ( Prefixo Editorial: 920597)
Registro em 2016 para versão e-book: ISBN 978-85-920597-7-4

Parte do meu currículo Lattes :

Demais tipos de produção técnica
1. OLIVEIRA, A. L.; OLIVIER, L. D. . Como usar a brinquedoteca para solucionar distúrbios de aprendizagem. 2007. (Curso de curta duração ministrado/Outra).

2. OLIVEIRA, A. L.; OLIVIER, L. D. . A importância do brinquedo (e do brincar) no desenvolvimento de crianças. 2007. (Curso de curta duração ministrado/Outra).

3. OLIVIER, L. D. ; OLIVEIRA, A. L. . O normal, problematico e distúrbio no desenvolvimento de crianças. 2007. (Curso de curta duração ministrado/Outra).

4. Olivier, Lou de. Brinquedoteca aliada à aprendizagem. 2007. (Curso online ministrado).

5. OLIVEIRA, A. L.; OLIVIER, L. D. . Workshop Disturbios de aprendizagem e de comportamento. 2003. (Curso de curta duração ministrado/Outra).

1. Participação em eventos, congressos, exposições e feiras
Corredor literário paulista.Uso da brinquedoteca no tratamento de distúrbios. 2007. (Simpósio).

2. Segunda Bienal do Livro de Santa Catarina. Como usar a brinquedoteca para solucionar os distúrbios de aprendizagem. 2007. (Congresso).

3. Simposio Distúrbios de aprendizagem abordagem inclusiva.O que é normal, o que é problematico, o que é distúrbio no desenvolvimento infantil (com noções de anoxia perinatal). 2007. (Simpósio).

4. Terceira Bienal Capixaba do Livro. Importância do brinquedo e do brincar no desenvolvimento de crianças. 2007. (Congresso).

10. OLIVEIRA, A. L.; OLIVIER, L. D. . A importância do brinquedo no desenvolvimento da criança. Mãe Moderna Magazine, São Paulo, p. 26 – 27, 01 fev. 2003.
Palavras-chave: crianças – desenvolvimento; crianças; psicologia aplicada; psicologia educacional; relacionamento.
Grande área: Ciências Humanas Referências adicionais: Brasil/Português; Meio de divulgação: Impresso; Homepage: http://www.vaniadiniz.pro.br/rh/inportancia_brinquedo.htm; Data de publicação: 01/02/2003

Meu currículo Lattes com todas estas informações na íntegra pode ser acessado em: http://lattes.cnpq.br/9647384027335542

Neste link está o registro do meu curso junto ao ABED feito em 2007/2008 http://www.abed.org.br/site/pt/universo_ead/catalogo_de_cursos/2366/brinquedoteca_aliada_a_aprendizagem

Neste link está a capa e a descrição do meu curso que foi ofertado de brinde ou vendido a preço simbólico para esta pessoa que o copiou e postou na sua plataforma: https://loudeolivier.tudonavitrine.com.br/produto/ebook-brinquedoteca-aliada-a-aprendizagem;$yb0NSs9n5I_1_Q1PXUCPww

Podem consultar também minha bibliografia Wikipedia https://pt.wikipedia.org/wiki/Lou_de_Olivier#Bibliografia

Artigo postado por: Antonia Alves, Jornalista, em 01/07/2008. Por acr na importância da brinquedoteca para o brincar, para o desenvolvimento das inteligências múltiplas das crianças e para a solução de dificuldades de aprendizagem, é que o Portal Educacional Aprendaki está lançando o curso livre “Brinquedoteca aliada à Aprendizagem” de autoria da Dra. Lou de Olivier. A autora aborda o brincar, os brinquedos e as brincadeiras como condições indispensáveis para o desenvolvimento de habilidades que precisam ser aprimoradas para o ensino da matemática, da alfabetização, das ciências, dentre outras dificuldades encontradas no cotidiano escolar. Dra. Lou de Olivier é especialista em TOC/ST (Transtorno Obsessivo-Compulsivo/Síndrome de Tourette), Distúrbios de aprendizagem, especialmente os causados por anoxia perinatal (Dislexia, Discalculia, Limitrofia, entre outros), depressão, obesidade e toxicomania, tem seus artigos e matérias publicados em revistas européias, das quais destaca-se : “UK Brazil Magazine – Inglaterra”. A autora é também colunista do Aprendaki escrevendo sobre multiterapia, psicopedagogia e saúde & bem-estar. Mais informações sobre o curso virtual no EAD.Aprendaki e sobre a autora podem ser encontrados nos links abaixo:

Curso: Brinquedoteca aliada à Aprendizagem http://www.aprendaki.net/moodle/mod/resource/view.php?id=551 Perfil da Dra. Lou de Olivier – http://www.aprendaki.com.br/conline/perfil/perfil_lou_olivier.pdf ———————- Lou de Olivier – autora do curso: “Brinquedoteca aliada à Aprendizagem” O curso virtual “Brinquedoteca aliada à Aprendizagem” oferecido pelo EAD.Aprendaki pretende treinar e capacitar professores, pais e profissionais de saúde e educação para o atendimento a crianças com problemas de aprendizagem para que utilizem a brinquedoteca como instrumento de tratamento.. O curso pode ser acessado pelo link http://www.aprendaki.net/moodle/mod/resource/view.php?id=551. Lou de Olivier mantém um site http://www.loudeolivier.com.br no qual apresenta suas técnicas de multiterapia. Leia a entrevista em http://www.aprendaki.com.br/entrevista_ver.asp?id=93.

Além destes links há diversos outros e tb material impresso de comprovação. Convido o leitor a acessar também meu portal onde encontrará inúmeros artigos,releases, subsites e uma infinidade de informações sobre todas as minhas áreas de pesquisa que podem ser repassados desde que cite minha autoria e não altere os textos
http://loudeolivier.com/

 

Lou de Olivier (Pseudônimo literário de Ana Lourdes de Oliveira)

 

Entrevista exclusiva com Lou de Olivier para Revista Psique

7 de agosto de 2017 Deixe um comentário

Já nas bancas a edição 138 da Revista Psique Ciência e Vida que traz uma entrevista exclusiva com Lou de Olivier  abordando Distúrbios de Aprendizagem, com ênfase em Dislexia sob vários aspectos mas citando também Dislalia, Distúrbio Específico de Linguagem, Síndrome de Irlen,explicando sua técnica de Multiterapia e, entre outros temas, a baleia azul. Confira a entrevista e outros importantes temas abordados nesta edição. Peça ao seu Jornaleiro.

Fonte: Entrevista exclusiva com Lou de Olivier para Revista Psique

capa_Psique_138

Multiterapia no tratamento da Dislexia publicado Agência Estado e Agência Globo

11 de julho de 2017 Deixe um comentário

Artigo de Lou de Olivier intitulado Multiterapia aplicada no tratamento da Dislexia e outros distúrbios de aprendizagem publicado em 32  portais e sites, destacando-se

Agência Estado.  Para ler clique aqui

 

O mesmo artigo pode ser lido no Portal da Agência O Globo.

Para ler, clique aqui

A Multiterapia como fator de Autoconhecimento, Autoajuda e Atendimento clínico

20 de junho de 2017 Deixe um comentário

Lou de Olivier tem trazido, desde a década de 80, uma técnica que se renova a cada momento e que tem sido muito eficiente no tratamento de distúrbios de aprendizagem, de comportamento e nos casos leves de estresse e depressão. Mas a Multiterapia não é só eficiente nesses tratamentos. Ela é muito eficiente para o autoconhecimento, autoajuda e crescimento pessoal. É isso que abordaremos neste pequeno artigo.

(DINO) 09/05/2017

Este mergulho em si mesmo e, na sequência, em família, sociedade, meio ambiente, entre outros é dividido em módulos para que fique mais fácil assimilar e passar por todas as etapas de equilíbrio.

Na atualidade são muitas as técnicas utilizadas como terapia. Algumas eficientes, outras nem tanto, outras nada mais são do que técnicas antigas “renomeadas”… Em meio a tudo isso, Lou de Olivier tem trazido, desde a década de 80, uma técnica que se renova a cada momento e que tem sido muito eficiente no tratamento de distúrbios de aprendizagem, de comportamento e nos casos leves de estresse e depressão. Mas a Multiterapia não é só eficiente nesses tratamentos. Ela é muito eficiente para o autoconhecimento, autoajuda e crescimento pessoal. É isso que abordaremos neste pequeno artigo.

Além da grande confusão que se faz com os termos Multidisciplinar e Multiterapia, que já foi amplamente explicado em outros artigos (e que a síntese é: Multidisciplinar são vários profissionais reunidos para atender um único paciente. Multiterapia é um único profissional, extremamente habilitado e apto a tratar cada paciente como único), há nuances da Multiterapia que não são conhecidas pelo público.

Uma delas, talvez a principal, é o fator autoajuda e autoconhecimento que a Multiterapia proporciona a quem participa como paciente e/ou quem cursa como terapeuta ou mesmo como leigo, mas interessado em se aprofundar em si mesmo. Este é um fator importante, na medida em que equilibra o indivíduo de forma total e, na sequência, universal. Este é o grande sucesso do tratamento que faz com que o indivíduo se aprofunde em si mesmo para depois aprofundar-se nos fatores externos.

Este mergulho em si mesmo e, na sequência, em família, sociedade, meio ambiente, entre outros é dividido em módulos para que fique mais fácil assimilar e passar por todas as etapas de equilíbrio.

A Multiterapia parte do princípio que o Terapeuta, para atender pacientes (ou clientes), deve estar em perfeito equilíbrio. E que o paciente deve estar equilibrado para poder assimilar melhor qualquer tratamento.

Por isso, inicia-se a primeira etapa do tratamento (ou do curso) com o autoconhecimento e autorrealização do participante. Este treinamento básico ensina cada um a lidar melhor consigo mesmo(a), com a família, amigos e com a sociedade como um todo.

A segunda etapa aprofunda-se em alguns segredos do Universo, esclarece verdades e mitos e prepara o participante para a terceira etapa em que ele poderá optar pelo aprofundamento em atendimento clínico e/ou, se preferir, para uma etapa aprofundada de autoconhecimento e autorrealização. Também é possível cursar as duas especializações, se assim quiser.

Até o momento, Lou de Olivier tem ministrado alguns poucos treinamentos neste sentido e apenas para profissionais de terapia, porém pela grande procura de pessoas de diversas áreas, Lou adaptou este curso que agora pode ser cursado nas três etapas por qualquer pessoa para autoconhecimento e autorrealização, porém, para atender pacientes é necessário ter formação em Psicologia ou Psicopedagogia ou Fonoaudiologia ou Terapia Ocupacional/Fisioterapia ou áreas correlatas. Também é possível fazer o curso, estudantes (último ano) destas áreas citadas ou Terapeutas que tenham alguma pós-graduação em alguma dessas áreas ou em Psicanálise ou em Medicina Comportamental. Profissionais que não se encaixem nesta descrição e queiram atuar em Multiterapia, podem nos contatar enviando um breve currículo e descrição de seu interesse que analisaremos caso a caso.

O primeiro módulo terá início em primeiro de agosto de 2017 e acontecerá na sede Cipen Cursos, Rua Darzan 350 – Próximo ao metrô Santana – São Paulo – SP – Brasil
Mais informações, escreva para equipe@loudeolivier.com ou contato@cipencursos.com
ou via fone 55 (11) 2338-3673
Site oficial: http://multiterapia.med.br/

Quem é Lou de Olivier:
Elaborado por Lou de Olivier, experiente Multiterapeuta, Psicopedagoga, Psicoterapeuta, Especialista em Medicina Comportamental, Bacharel em Artes Cênicas e Artes Visuais. Detectora do Distúrbio da Dislexia Adquirida/ Acquired Dyslexia, Precursora da Multiterapia e Criadora do Método Terapia do Equilíbrio Total/Universal. É também Pioneira da TV brasileira, Dramaturga e Escritora (vários gêneros), autora de dez livros didáticos, dois contendo romances, uma trilogia, vinte e-books, mais de 700 poesias publicadas e tendo duas de suas dezoito peças teatrais (“Os Alienados”, comédia reflexiva adulta e “Cinderela que não era Bela porque era Branca demais”, comédia infantojuvenil) já encenadas em todo o Brasil e em Portugal.
Como Acadêmica, tem diversos artigos e dossiês de sua autoria, publicados, entre 1995 e 2013 em revistas especializadas como Psique Ciência e Vida, Sentidos, Mãe Moderna, entre outras no Brasil e UK Brazil na Inglaterra, além de jornais como Sunday News (New York). Em outubro de 2016, sua participação como oradora do Global Clinical Psychologists Annual Meeting, abordando Acquired Dyslexia e Multitherapy, reacendeu o interesse da comunidade científica internacional por suas publicações destacando-se Mental Health and Addiction Research que publicou seu artigo Multitherapy – therapy techniques developed by Lou de Olivier.
Lou de Olivier é pesquisadora de todos os temas ensinados neste curso Multiterapia do Equilíbrio Total/Universal, que reúne mais de trinta anos de seus estudos condensados em um curso dinâmico, sucinto e extremamente enriquecedor.

Hiperatividade X Hipoatividade – Artigos de interesse

25 de maio de 2017 Deixe um comentário

Há quase trinta anos eu publico este tema, mostrando que a Hiperatividade é um sintoma e não um distúrbio. Antes de medicar a hiperatividade é preciso detectar qual distúrbio a está causando. Mesmo assim, ainda hoje se confunde este tema. Assim como a Hipoatividade que tem sido divulgada de forma equivocada.

Reuni dois dos meus melhores artigos sobre este tema, são um pouco antigos, mas continuam muito atuais e disponibilizo para leitura aqui:

Crianças hiperativas na escola – Artigo publicado pela Revista Profissão Mestre,  abril/2011 clique aqui

Hiperatividade não é distúrbio (Hiperatividade X Hipoatividade) Dossiê de minha autoria publicado pela Revista psique Ciência e Vida número 81 paginas 35 a 52, clique aqui

 

Conheça uma loja virtual (e-commerce) diferente!

11 de maio de 2017 Deixe um comentário

Conheça uma loja virtual (e-commerce) diferente! Imagine uma loja em que tudo é vendido a preços populares e a renda é toda doada aos animais abandonados e a projetos filantrópicos!

Esta loja existe e já está em funcionamento há anos, porém só agora, está sendo divulgada. Ela faz parte de todo um projeto de vida de Lou de Olivier e sua família.

Uma família (Nardino Francisco de Oliveira e Lourdes Ressuto de Oliveira) começou há décadas várias atividades de ajuda ao próximo, sem interesse político ou econômico. São mais de setenta anos salvando vidas humanas e animais com atividades que vão desde atendimento/acolhimento, aulas e treinamentos gratuitos para população carente até acolhimento de animais abandonados, passando também por diversas ações de conscientização socioambiental e animal. com requintes de caridade. Lou de Olivier, filha do casal, em continuidade a grande obra implantada, faz diversas publicações científicas de importância mundial, mantém diversas atividades filantrópicas e abre mão dos seus direitos autorais de todos os e-books da loja, por isso, os preços podem ser bem acessíveis (a partir de R$ 3,00 já se pode adquirir um dos e-books). Em paralelo, Erasmo, o outro filho do casal, cuida das palestras sobre adoção consciente de animais e acolhe dezesseis gatos.

Contrariando a onda de violência e de egoísmo que vem tomando nosso pobre Planeta, em que nunca se sabe se os recursos doados serão realmente revertidos para ajudar a quem precisa, esta loja virtual é séria, os projetos sociais existem de verdade e cada centavo arrecadado se soma a tudo que esta família consegue através de trabalho duro, sempre encontrando tempo e recursos para estender a mão a quem muitas vezes chega até nós machucado e sem recurso algum. Em paralelo, também são executados projetos de educação ambiental, veganismo, respeito aos animais. Tudo sem apoio algum, sem campanhas de marketing e sem pirotecnia, apenas dezenas de boquinhas felizes com a ração de boa qualidade que recebem, além de carinho e conforto. E inúmeras pessoas beneficiadas com todas as publicações e ações de Lou de Olivier.

E o projeto está avançando, a ideia agora é, além de manter todas as ações já realizadas, reconstruir o teatro escola que a família manteve nas décadas de 80 e 90, com cursos e apresentações de Artes diversas, numa real inclusão social.

Acesse a loja, conheça esta nova forma de comércio e saiba que, ao adquirir qualquer dos e-books ou camisetas, estará colaborando com a continuidade de todas estas boas ações, além de ter contato com conteúdo de muito qualidade e informações preciosas em Educação, Saúde, romances, contos e poesias.

http://www.loudeolivier.com.br

A linha tênue entre proteger e maltratar animais

11 de maio de 2017 1 comentário

A linha tênue entre proteger e maltratar animais

By Lou de Olivier

No Rio de Janeiro, segundo a reportagem do Noticiário “Documento Verdade” – Rede TV: Polícia vai à casa de acumuladora de animais e registra cenas assustadoras”. De fato, o vídeo mostra a repórter tentando uma entrevista e, diante da recusa da moradora, a polícia é acionada e, desta vez, a entrada é permitida. No interior da casa, cenas chocantes. São sessenta gatos e dez cachorros, todos muito sujos, maltratados e a casa tem lixo (e fezes) acumulado por todos os lados. Porém, é possível verificar que os cães estão em uma área ao ar livre, isolados dos gatos. E há muitos potinhos de comida, além de vários sacos de ração, um deles quase cheio, o que demonstra que a mulher ao menos alimentava os animais.

Depois da vistoria, a cuidadora é presa e levada sob acusação de maus-tratos, enquanto o Psiquiatra Marcelo Piquet relata as características do “Transtorno de acumulador compulsivo”, o que, no meu entender, é uma variação do Transtorno Obsessivo Compulsivo, mas isso é tema para outro artigo… O detalhe é que, me parece, a mulher não foi examinada e ninguém, além de um dos investigadores, percebeu que ela também vive nesta sujeira toda. Talvez, invés de ser presa, fosse mais humano levar esta senhora ao Psiquiatra que tão bem relatou os sintomas e que poderia ajudar esta mulher a entender o mal que estava causando aos animais e a ela mesma, além da vizinhança também prejudicada.

Em outro ponto do país, em Alagoas, segundo matéria da Gazeta Web, outra mulher colocou um dos nove filhotes de cachorro (sob seus cuidados) dentro de uma máquina de lavar e, após todo o processo de lavagem, percebendo que o cãozinho ainda estava vivo, ela o jogou na tubulação de esgoto. Vizinhos retiraram o cãozinho do esgoto e acionaram uma ONG que o resgatou junto aos seus oito irmãozinhos, na tarde desta terça-feira (9). Os filhotes foram encaminhados para a sede da ONG e o caso foi denunciado à Comissão do Bem Estar Animal da Ordem dos Advogados do Brasil em Alagoas. Porém, no vídeo, a mulher que tentou matar o cãozinho aparece se justificando e até ironizando a situação. E dá para perceber que o cãozinho não deve ter resistido pois está já desfalecido no colo da pessoa que o resgatou…

Diante desses dois fatos, é preciso analisar quem, de fato, agiu de má-fé. A senhora já de idade que acumulou muitos animais e não teve como cuidar deles ou a outra que colocou de propósito o filhote na máquina de lavar?

O que precisa ser pensado é porque se quer adotar um animal. Há quem adote por pena do animal, há quem adote para ter companhia ou desestressar e o que quase sempre ocorre é a adoção por impulso, porque o animal aparece na porta da casa ou porque é encontrado abandonado em algum local. Num impulso, a pessoa o leva para casa e depois de um tempo descobre que não tem habilidade ou tempo ou paciência para cuidar e ai pensa em abandonar ou se livrar do bichinho…

É preciso também ter consciência e limites na hora de adotar um animal. Do ponto de vista terapêutico e até mesmo pelo lado material/físico, o ideal é que cada cuidador tenha um único animal, (no máximo dois animais) Desta forma é possível cuidar bem do animal, numa relação de carinho, sem se sobrecarregar e sem o animal se sentir rejeitado, o que acontece muito quando se tem muitos animais e poucos cuidadores. Se uma pessoa tem boas condições financeiras e pode pagar alguém para cuidar do animal enquanto ela trabalha/se ausenta ou quando a família é grande, pode-se adotar mais animais. Porém, uma pessoa sozinha, como é o caso da senhora do Rio de Janeiro, não deve adotar mais do que um, no máximo, dois animais. Senão passa de protetora a “acumuladora” porque, em algum momento, perderá as rédeas da situação e a sociedade não pensa duas vezes para julgar e condenar, ainda que a intenção da pessoa tenha sido das melhores.

É difícil prever o futuro, especialmente num país como o Brasil, mas se uma única pessoa adotar muitos animais, é provável que, em algum momento, não consiga cuidar deles. Aliás, alguns idosos mal conseguem cuidar de si mesmos e, nesses casos, deve haver alguém da família que possa ajudar. Deve haver também uma grande conscientização do que é adoção e posse consciente, sobre castração, evitando assim que os animais procriem indiscriminadamente e isso justifique colocar um dos filhotes numa máquina de lavar roupas.

A realidade é que muitas pessoas não tem noção do que é uma vida, seja ela humana, animal ou mesmo vegetal. São diferentes tipos, mas são vidas e precisam ser preservadas, no mínimo, respeitadas. Se não se pode cuidar de um animal, é melhor colocá-lo para adoção do que abandoná-lo ou tentar matá-lo. Sem dúvida a raça humana ainda tem muito a aprender. E, enquanto aprende é mais prudente que se afaste dos animais e de todas as vidas.

Saiba mais sobre adoção consciente, acesse Animangels, clique aqui

Saiba sobre veganismo, alimentação saudável e respeito a todas as vidas, acesse Ana Vegana, clique aqui e Solua, Vampirinho Vegano, clique aqui

Leia e assista aos vídeos:

Caso Rio de Janeiro: Rede TV, clique aqui. Publicado também no Portal ANDA, clique aqui

Caso Maceió: Gazeta Web, clique aqui. Publicado também no Portal Olhar Animal, clique aqui

 

 

 

%d blogueiros gostam disto: