Arquivo

Posts Tagged ‘romance’

Espionagem na Internet – redes sociais de olho em você!

11 de novembro de 2017 2 comentários

Foto Dreamstime

Foi por volta de 1999, eu participava de um grupo de poetas cibernéticos. Ficávamos conversando e poetando pela madrugada. Bem, nem todos estavam no mesmo horário, já que alguns estavam na Europa, outros nos Estados Unidos, alguns no Brasil, enfim, para mim era madrugada… Saudades daquela doce época em que a poesia nos elevava e nos fazia acreditar naquele sistema que usávamos: a Internet que, ainda em seu início, ainda discada, caía bastante, mas nos proporcionava horas de amizade em muitos versos e rimas.

 

Foi numa dessas conversas que eu comentei que deveríamos cuidar do que escrevíamos pois estávamos sendo “monitorados”. Um poeta/amigo que estava nos Estados Unidos logo concordou e teceu comentários, frisando sua opinião. Ele foi o único a concordar comigo. Logo havia um amontoado de críticas e sátiras. Nos chamaram até de lunáticos. Sim, naquela época, parecia uma grande alucinação alguém espionar e-mails, fóruns e outras reuniões entre amigos ou profissionais.

 

O tempo passou, os fóruns de poetas e os chats foram substituídos pelas redes sociais. Tornou-se comum o fato das pessoas publicarem seus dados e até seu atos cotidianos nas redes sociais. Na vida real, ninguém fotografa seu prato (almoço ou jantar) e sai mostrando para os vizinhos, mas na rede social tornou-se comum postar seu prato, o que está comendo. Mas isso é o de menos, afinal, ninguém vai ser punido pelo que comeu, apesar de poder enfrentar a ira de ativistas ou algo assim…

 

A questão vai muito além. A maioria das pessoas passou a postar detalhes de suas vidas que não informaria a ninguém ou então informaria a um grupo restrito de amigos. Um dos casos famosos ocorreu em Hamburgo, Alemanha. A adolescente Thessa postou no seu Facebook que comemoraria seu aniversário em determinada data, Apareceram milhares de pessoas querendo participar da festa, houve tumulto e até a polícia precisou intervir. Já houve casos de pessoas que foram despedidas ou perderam seus benefícios por postarem fotos ou mensagens que as denunciaram/incriminaram. Inclusive, este é o lado bom, alguns criminosos foram presos por postarem seus “feitos” em redes sociais. Na tentativa de zombar da polícia e/ou de suas vítimas, acabaram pegos e presos…

 

Foto: Dreamstime

Em meio a tudo isso, em março deste ano (2017), o site WikiLeaks anunciou que “espiões americanos conseguiram interceptar mensagens de celular e até TVs conectadas à internet no mundo inteiro”. Segundo artigo G1, Edição do dia 07/03/2017, citando reportagem do Jornal Nacional, havia cerca de sete mil páginas, mostrando, em sua maioria, códigos de computador que, caso fossem verídicos, esses documentos revelariam a forma como os espiões americanos agem na internet. A reportagem citava, inclusive, uma triste “descoberta”, não só a CIA teria um departamento especializado na criação de vírus (mais de 500 projetos para infectar dispositivos eletrônicos no mundo todo), mas o principal é que as mensagens enviadas por aplicativos no celular podem ser interceptadas. Antes desta reportagem mostrada pelo WikiLeaks, acreditava-se que a mensagem sairia criptografada e só se tornaria legível ao chegar no celular do destinatário. A notícia decepcionante é que os documentos revelavam que já havia um vírus desenvolvido pelos americanos para interceptar a mensagem antes de ser codificada.

 

Mas, sejamos conscientes, isso nós já sabíamos desde o início da Internet. Ao menos eu e este amigo poeta dos Estados Unidos, apesar de sermos desacreditados, já tínhamos percebido. O que a grande maioria não percebeu e alguns não perceberão nunca, é que nunca houve segurança alguma. Especialmente em serviços “grátis”, tudo é espionado sim. Se você utiliza serviços como gmail, hotmail (outlook.com) e outros sistemas gratuitos de e-mails, facebook e outras redes sociais grátis, todos os seus dados, postagens, mensagens e atividades estão sendo monitorados. E isso não é (ou não deveria ser) novidade para ninguém.

 

Não quero tornar este artigo longo. Impossível citar todos os detalhes, Apenas quero citar que decidi escrever este pequeno artigo por dois motivos. Primeiro, recentemente recebi um vídeo muito singelo do Facebook. Periodicamente, enviam vídeos com uma música alegre, anunciando quantas curtidas eu cliquei e quantos amigos novos eu fiz… Detalhes que eu mesma não me lembrava. Acho esta atitude tão “meiga”, alguém cuidar com tanto “carinho” de todos os meus passos. Na sequência, pedi uma cópia de meus arquivos e notei que não só o Facebook mantém todos os meus dados pessoais e os grupos dos quais eu participo, mas também mensagens (inbox), inclusive aquelas em que a pessoa só me contatou uma única vez pedindo informações sobre algum de meus livros ou algum distúrbio ou mesmo alguma “cantada” de desconhecido que eu nem respondi… E existem até mensagens de pessoas que eu nem tenho certeza se me contataram…

 

Imagino a grande (Ir) responsabilidade que deve ser armazenar e manter todos esses dados de todos os participantes do Face. E friso que estou citando o Facebook porque foi onde ocorreu o fato, mas todas as redes sociais funcionam da mesma forma. Se, por um lado, servem até para prender bandidos, por outro interferem na privacidade de seus usuários sem piedade.

 

E agora vem o segundo motivo que me levou a escrever este artigo. Diante de todo este monitoramento fica até fácil entender porque minhas notícias sofrem tantos “boicotes”. Meus vídeos no YouTube raramente chegam a cinco mil visualizações, quando chegam, misteriosamente, caem para duas mil e “estacionam”, meus posts recebem pouquíssimas visualizações, mesmo os impulsionados acabam tendo muitas curtidas e comentários, mas são raras as reais visitas aos sites ou vídeos. A impressão que tenho é que, ao pagar um impulsionamento, o que recebo são curtidas “fake” que consomem a verba investida mas, na prática, não dão retorno algum.

 

Meu lema sempre tem sido “Publicando hoje a notícia de amanhã”, trago muito antes as informações em diversas e importantes áreas e isso incomoda o sistema lento, que estipula que as descobertas devem ser rápidas, mas a informação deve ser o mais lenta possível. Afinal, informação significa poder, quem detém informação detém o poder (isso se aprende na faculdade, inclusive). Portanto, quem descobre algo deve guardar para si o quanto for possível e, só em último caso, revelar… Eu faço o contrário, eu descubro e já repasso (ao menos repassava até escrever este artigo, vou repensar se devo continuar trazendo informações antecipadas), isso interfere no sistema que se coloca como poderoso e absoluto, só ele pode “revelar” quando ele julga conveniente…

 

É por isso que um aniversário de uma adolescente desconhecida atrai milhares de pessoas e as minhas notícias* com informações de interesse mundial ficam restritas a alguns poucos contatos.  

Este assunto é complexo e extenso, não abordei nem 1/10 do que gostaria. Sendo assim, te convido a ler meu lançamento em romance “Armagedon Har Meggido (Ana e o Apocalipse). Parece religioso, mas só tem base teológica, no mais aborda teletransporte, espionagem, teorias de conspiração, Física Quântica e muitos temas polêmicos em forma de romance. Sei que, com tanto boicote aos meus artigos e anúncios, não será Best Seller, mas os poucos que conseguirem ler, perceberão que vale a pena ler!

Se você é cliente Amazon, acesse a página direta, clicando aqui. Se você nunca comprou no site Amazon ou quer saber mais, clique aqui. Ou Assista ao vídeo a seguir:

* Anna Lou Olivier (Lou de Olivier) é Multiterapeuta, Psicopedagoga, Psicoterapeuta, Especialista em Medicina Comportamental, Bacharel em Artes Cênicas e Artes Visuais. Detectora do Distúrbio da Dislexia Adquirida/ Acquired Dyslexia, Precursora da Multiterapia, desenvolvedora e introdutora da Brinquedoteca aliada à aprendizagem no Brasil e Europa e Criadora do Método Terapia do Equilíbrio Total/Universal. É também Pioneira da TV brasileira e da Música mundial. Dramaturga e Escritora (vários gêneros), autora de dez livros didáticos, diversos romances, uma trilogia, vinte e-books, mais de 700 poesias publicadas. Como Acadêmica tem diversos artigos publicados e aceitos pela comunidade científica internacional, especialmente na Europa e tendo duas de suas dezoito peças teatrais já encenadas em todo o Brasil e em Portugal. Sua biografia consta em livros oficiais como “Dicionário de mulheres”, “Enciclopédia de Literatura Brasileira” entre outros. Anna Lou Olivier é vegana, Pacifista socio-ambiental/animal e segue a filantropia anônima e desvinculada de política ou religião implantada por seus pais há quase oitenta anos.

Conheça o Portal Lou de Olivier (Saúde, Educação, Artes, Pacifismo): http://www.loudeolivier.com

Site pessoal (produção Acadêmica, Literária e Artística): https://acliar7.wordpress.com

Anúncios

Promoção Relâmpago Planos para o passado. Confira!

18 de setembro de 2017 Deixe um comentário

Atenção:  do dia 18/09/2017  ao dia 24/09/2017 este super romance de Lou de Olivier está em promoção por apenas R$ 2.10 (dois reais e dez centavos) e toda a renda será doada aos animais abandonados. Clique no banner e aproveite!

Uma simples viagem de volta transforma-se em uma mescla de romance/paixão ardente e ficção científica. O avião, impossibilitado de aterrissar, é arremetido por três vezes pelo experiente piloto. Em meio ao pânico de alguns passageiros que temem a queda do avião, Arine, que é Escritora e Ativista Vegana, começa a relembrar seu passado, seus amores… Alguns vividos ardente e até escandalosamente, outros interrompidos, outros sequer experimentados… Em meio a muitos acontecimentos, ela toma uma decisão importante. Mas uma grande surpresa a aguarda no aeroporto e poderá mudar sua vida para sempre. Isso… se aquele avião, finalmente, conseguir pousar em segurança…

E atenção:
Este texto engloba, além dos temas já citados na sinopse, uma mescla de Física Quântica e Ficção Científica. Há uma viagem no tempo, misturando universos paralelos e caminhando para um final totalmente inesperado. Não há nenhuma “guerra nas estrelas” nem invasão de extraterrestres como é mais comum em textos de ficção científica. Aqui, em “Planos para o passado”, a viagem de avião mistura-se a uma viagem dentro da própria personagem e é esta “mescla de viagens” que torna este texto tão rico e… diferente!

Leia este romance por apenas R$ 2.10. Toda a renda será doada aos animais abandonados.

Se você já é cliente Amazon, acesse o link direto http://a.co/dYeSpgX

Ou clique no banner a seguir. 

Se nunca comprou no site Amazon ou se tiver algum problema para acessar o link acima, contate-nos, clicando aqui ou deixe seu comentário, clicando aqui.

 

 

 

Romance de Lou de Olivier noticiado pela Agência Globo

12 de julho de 2017 Deixe um comentário

Planos para o passado, romance escrito por Lou de Olivier noticiado em 40 (quarenta) portais,sites e blogs, destacando-se Agência O Globo.

Leia mais, clicando aqui

Promoção relâmpago: Planos para o passado por apenas R$ 2,10. Aproveite!!!

6 de março de 2017 Deixe um comentário

Clique no banner e acesse a página de desconto: kindleweekxkdp-_planosparaopassado

Uma simples viagem de volta transforma-se em uma mescla de romance/paixão ardente e ficção científica. O avião, impossibilitado de aterrissar, é arremetido por três vezes pelo experiente piloto. Em meio ao pânico de alguns passageiros que temem a queda do avião, Arine, que é Escritora e Ativista Vegana, começa a relembrar seu passado, seus amores… Alguns vividos ardente e até escandalosamente, outros interrompidos, outros sequer experimentados. E, mentalmente, tenta mudar o rumo deles. Então as cenas voltam à mente dela e ela as revive como se acontecessem naquele momento.

Tudo isso regado a muito romantismo, impetuosidade, sensualidade e dança do ventre. Ela acaba tendo uma única certeza, quer o divórcio e quer recomeçar a vida de forma totalmente diferente. Pensa, inclusive, em procurar Eduardo, um Investigador de Polícia que ela amou há muitos anos atrás… Mas uma grande surpresa a aguarda no aeroporto e poderá mudar sua vida para sempre. Isso… se aquele avião, finalmente, conseguir pousar em segurança…

E atenção:
Este texto engloba, além dos temas já citados na sinopse, uma mescla de Física Quântica e Ficção Científica. Há uma viagem no tempo, misturando universos paralelos e caminhando para um final totalmente inesperado. Não há nenhuma “guerra nas estrelas” nem invasão de extraterrestres como é mais comum em textos de ficção científica. Aqui, em “Planos para o passado”, a viagem de avião mistura-se a uma viagem dentro da própria personagem e é esta “mescla de viagens” que torna este texto tão rico e… diferente!

kindleweekxkdp-_planosparaopassado

Clique no banner e acesse a página de desconto:

O que a mídia está dizendo: “Lou de Olivier está de volta à Literatura e nos brinda com este espetacular romance: “Planos para o passado” é mais do que um romance. O texto tem muita aventura, ação, amor, dança do ventre, sensualidade e tudo isso acontecendo simultaneamente dentro de um avião prestes a cair.” The São paulo Times edição 16/11/2016

“…um romance, beirando a ficção científica que tem muita ação, viagem no tempo, dança do ventre, amores vividos à flor da pele, a construção e desconstrução psicanalítica e, entre muitos outros “temperos”, a tensão dentro de um avião que pode cair a qualquer momento. Tudo isso acontece ao mesmo tempo em “Planos para o passado”. The São Paulo Times edição 14/11/2016

 

 

Clique no banner e acesse a página de desconto:

 

kindleweekxkdp-_planosparaopassado

 

 

O Pré Destinado

20 de fevereiro de 2017 Deixe um comentário

Por muitos anos tenho assistido a uma grande campanha para destruir a grande obra que meu pai fez neste mundo. Roubaram todo o nosso patrimônio, destruíram nossas fotos e documentos, mas não puderam apagar nossa memória nem os benefícios que estão implantados hoje e estarão sempre. Hoje revelo parte da história deste homem que deveria ser tratado como herói, mas pela ganância dos ditos “poderosos” foi tratado como um louco…

predestinado_capa

Filho de José Francisco de Oliveira, um português que, apesar de sua remota origem judaica e sua condição de “marrano”, não seguia nenhuma religião e Anna Quintina de Oliveira, Nardino conviveu muito pouco com a família. José era alcoólatra e viciado em jogos de azar, seguia ora ganhando ora perdendo e, cada vez mais viciado tanto na bebida quanto no jogo, certa noite, sem condições de pagar o que devia ao viajante árabe, ganhador do jogo, teve uma ideia: Ofereceu o primogênito como escravo. Era Nardino que, na época tinha apenas cinco anos de idade e não entendeu porque foi acordado na madrugada, obrigado a fazer sua pequena mala e afastar-se de sua mãe que, aos prantos, pedia ao marido que não levasse o menino. Mas José, enlouquecido, arrastou Nardino e o entregou ao árabe ganhador da aposta.

Nardino passou a trabalhar o dia todo para pagar a dívida de seu pai e, a noite, ele recolhia réstias de alho que não eram boas para consumo, juntava o pouco aproveitável e fazia pequenos pacotes que ele vendia por um preço bem mais baixo, escondido do árabe, na vizinhança. E juntava cada centavo que conseguia. Seu objetivo: Rever a mãe que estava a mais de quinhentos quilômetros de distância. Aproximadamente três anos depois, Nardino agora com oito anos já sabia negociar muito bem. A convivência com o árabe e o desejo de rever a mãe o impulsionaram a tornar-se um excelente comerciante. Foi quando chegou o telegrama; sua mãe tinha falecido com apenas 33 anos de idade, durante (mais) um parto. Nardino já tinha juntado uma pequena fortuna e poderia tranquilamente viajar de primeira classe para, ver sua mãe, mesmo que fosse morta. Mas o árabe, não se sabe porque, deteve o telegrama até que o último trem partisse. Quando o entregou a Nardino, este só pode chorar a noite toda, agarrado ao telegrama, olhando sua pequena fortuna juntada com tanto sacrifício e que não tinha servido ao seu propósito de rever sua mãe.

No dia seguinte, revoltado, ele investiu todo o seu dinheiro em pólvora e uma grande manilha, juntou o máximo de cacos de vidro e pedras que podia encontrar e pôs-se a construir um canhão e uma espécie de pedestal para suportá-lo. Demorou alguns dias, construindo-o secretamente. Até que, numa madrugada em que todos dormiam tranquilamente, ele terminou a construção de sua arma, ateou fogo e a arma descontrolada passou a atirar inúmeros cacos de vidro e pedras a todos os lados. O desespero se instalou na pequena cidade, muitos gritavam que “o Nardino estava bombardeando a cidade”.

Neste dia, o árabe percebeu a grande injustiça que cometia. Não só tendo aceitado uma criança de apenas cinco anos para trabalhos escravos, mas tendo escondido o telegrama impedindo Nardino de ver a mãe morta. Então propôs um salário em troca de seu trabalho. Apesar de magoado e revoltado, ele não tinha escolha: aceitou. Assim, com apenas oito anos de idade, ele teve seu primeiro emprego remunerado. E também teve permissão para frequentar a escola, como toda criança tem direito. E aprimorou seus conhecimentos no comércio, no idioma árabe e, posteriormente, em outros idiomas.

Certo dia, ao negociar um tecido, recebeu uma Bíblia como parte do pagamento. Estava escrita em Latim. Nardino passou então a decifrar o que estava escrito e não só teve seu primeiro contato com parte das Escrituras mas aprimorou estudos no Latim que, naquela época, fazia parte da grade de aulas nas escolas. A partir dai despertou seu interesse em aprender outros idiomas e ler Bíblias em outros idiomas também.

Ainda adolescente, Nardino já tinha renda própria e um alto padrão de vida, já tinha seu próprio comércio e podia dizer-se, ao menos, financeiramente, realizado. Aos dezoito anos, veio o chamado para alistar-se. Ele confiou sua loja a um amigo que ficou encarregado de retirar uma parte da renda como salário e o restante dividir em duas partes, uma seria enviada aos seus irmãos menores, que agora sofriam muito nas mãos de uma madrasta. E a outra parte seria enviada ao quartel para bancar as despesas de Nardino que, ao alistar-se, teria direito apenas ao alojamento e alimentação e ele queria continuar estudando….

Esta história continuará a ser descrita, em breve, no próximo capítulo. Mas você já pode ler sobre a trajetória e a obra de Nardino Francisco de Oliveira, clicando aqui. Como curiosidade, segundo a Wikipédia “ O serviço militar foi tornado obrigatório através de lei, em janeiro de 1906, durante o governo de Afonso Pena, quando o marechal Hermes da Fonseca era ministro da Guerra. Porém, só foi efetivamente implementado com a entrada do Brasil na Primeira Guerra Mundial. A obrigatoriedade do serviço militar, hoje, é disciplinada pela Lei nº 4.375, de 17 de agosto de 1964, que dispõe, em seu artigo 5º, o seguinte:

A obrigação para com o Serviço Militar, em tempo de paz, começa no 1º dia de janeiro do ano em que o cidadão completar dezoito anos de idade e subsistirá até 31 de dezembro do ano em que completar 45 anos.

  • § 1º Em tempo de guerra, esse período poderá ser ampliado, de acordo com os interesses da defesa nacional.

promoção relâmpago. Aproveite!!!

24 de dezembro de 2016 Deixe um comentário
 Atenção: Promoção relâmpago, apenas do dia 23 ao dia 25/12/2016
 
Aproveitando o clima de festas deste final de ano, meu ebook “Planos para o passado: (Romance Ficção Científica que também aborda Dança do Ventre, rotina policial, Física Quântica entre outros interessantes temas) (B01MCZ5RK8) fará parte de uma seleção especial de eBooks com direito a cupom de desconto no valor de R$10. 
O leitor terá direito a R$10 de desconto na compra, inserindo o cupom PRESENTE10 na página de meu ebook antes de comprá-lo na Amazon.com.br. A promoção irá do dia 23 de dezembro às 20:00 até 23:59 do dia 25 de dezembro de 2016.
 

capa_planos

ATENÇÃO: 

Cada leitor poderá utilizar o cupom somente UMA VEZ no site da Amazon.com.br.

  Aproveitem a oportunidade.

 OBS: Antes de comprar, procure o botão “insira um cupom de desconto” que está à direita, entre o “adicionar à lista de desejos” e os botões de compartilhamento. 

Corra e aproveite. Imperdível! clique aqui

 

Novo romance de Lou de Olivier na mídia

13 de dezembro de 2016 Deixe um comentário

capa_planos
O recente lançamento de Lou de Olivier está bombando na mídia. Trata-se do romance “Planos para o passado” que foi resenhado por Fernando de Mello e está publicado no Arca Literária (clique aqui).

Ainda no Arca, pode-se ler uma excelente entrevista com Lou de Olivier (clique aqui) e encontrar a sinopse de Planos para o passado (clique aqui).

A Revista Conexão Literária também publicou uma excelente entrevista com Lou de Olivier (clique aqui)

Aguarde, em breve, mais notícias sobre os recentes lançamentos de Lou de Olivier.

E vem ai, um mega evento teatral de Lou de Olivier. Em breve!

%d blogueiros gostam disto: