Arquivo

Posts Tagged ‘romance’

Romance de Lou de Olivier noticiado pela Agência Globo

12 de julho de 2017 Deixe um comentário

Planos para o passado, romance escrito por Lou de Olivier noticiado em 40 (quarenta) portais,sites e blogs, destacando-se Agência O Globo.

Leia mais, clicando aqui

Promoção relâmpago: Planos para o passado por apenas R$ 2,10. Aproveite!!!

6 de março de 2017 Deixe um comentário

Clique no banner e acesse a página de desconto: kindleweekxkdp-_planosparaopassado

Uma simples viagem de volta transforma-se em uma mescla de romance/paixão ardente e ficção científica. O avião, impossibilitado de aterrissar, é arremetido por três vezes pelo experiente piloto. Em meio ao pânico de alguns passageiros que temem a queda do avião, Arine, que é Escritora e Ativista Vegana, começa a relembrar seu passado, seus amores… Alguns vividos ardente e até escandalosamente, outros interrompidos, outros sequer experimentados. E, mentalmente, tenta mudar o rumo deles. Então as cenas voltam à mente dela e ela as revive como se acontecessem naquele momento.

Tudo isso regado a muito romantismo, impetuosidade, sensualidade e dança do ventre. Ela acaba tendo uma única certeza, quer o divórcio e quer recomeçar a vida de forma totalmente diferente. Pensa, inclusive, em procurar Eduardo, um Investigador de Polícia que ela amou há muitos anos atrás… Mas uma grande surpresa a aguarda no aeroporto e poderá mudar sua vida para sempre. Isso… se aquele avião, finalmente, conseguir pousar em segurança…

E atenção:
Este texto engloba, além dos temas já citados na sinopse, uma mescla de Física Quântica e Ficção Científica. Há uma viagem no tempo, misturando universos paralelos e caminhando para um final totalmente inesperado. Não há nenhuma “guerra nas estrelas” nem invasão de extraterrestres como é mais comum em textos de ficção científica. Aqui, em “Planos para o passado”, a viagem de avião mistura-se a uma viagem dentro da própria personagem e é esta “mescla de viagens” que torna este texto tão rico e… diferente!

kindleweekxkdp-_planosparaopassado

Clique no banner e acesse a página de desconto:

O que a mídia está dizendo: “Lou de Olivier está de volta à Literatura e nos brinda com este espetacular romance: “Planos para o passado” é mais do que um romance. O texto tem muita aventura, ação, amor, dança do ventre, sensualidade e tudo isso acontecendo simultaneamente dentro de um avião prestes a cair.” The São paulo Times edição 16/11/2016

“…um romance, beirando a ficção científica que tem muita ação, viagem no tempo, dança do ventre, amores vividos à flor da pele, a construção e desconstrução psicanalítica e, entre muitos outros “temperos”, a tensão dentro de um avião que pode cair a qualquer momento. Tudo isso acontece ao mesmo tempo em “Planos para o passado”. The São Paulo Times edição 14/11/2016

 

 

Clique no banner e acesse a página de desconto:

 

kindleweekxkdp-_planosparaopassado

 

 

O Pré Destinado

20 de fevereiro de 2017 Deixe um comentário

Por muitos anos tenho assistido a uma grande campanha para destruir a grande obra que meu pai fez neste mundo. Roubaram todo o nosso patrimônio, destruíram nossas fotos e documentos, mas não puderam apagar nossa memória nem os benefícios que estão implantados hoje e estarão sempre. Hoje revelo parte da história deste homem que deveria ser tratado como herói, mas pela ganância dos ditos “poderosos” foi tratado como um louco…

predestinado_capa

Filho de José Francisco de Oliveira, um português que, apesar de sua remota origem judaica e sua condição de “marrano”, não seguia nenhuma religião e Anna Quintina de Oliveira, Nardino conviveu muito pouco com a família. José era alcoólatra e viciado em jogos de azar, seguia ora ganhando ora perdendo e, cada vez mais viciado tanto na bebida quanto no jogo, certa noite, sem condições de pagar o que devia ao viajante árabe, ganhador do jogo, teve uma ideia: Ofereceu o primogênito como escravo. Era Nardino que, na época tinha apenas cinco anos de idade e não entendeu porque foi acordado na madrugada, obrigado a fazer sua pequena mala e afastar-se de sua mãe que, aos prantos, pedia ao marido que não levasse o menino. Mas José, enlouquecido, arrastou Nardino e o entregou ao árabe ganhador da aposta.

Nardino passou a trabalhar o dia todo para pagar a dívida de seu pai e, a noite, ele recolhia réstias de alho que não eram boas para consumo, juntava o pouco aproveitável e fazia pequenos pacotes que ele vendia por um preço bem mais baixo, escondido do árabe, na vizinhança. E juntava cada centavo que conseguia. Seu objetivo: Rever a mãe que estava a mais de quinhentos quilômetros de distância. Aproximadamente três anos depois, Nardino agora com oito anos já sabia negociar muito bem. A convivência com o árabe e o desejo de rever a mãe o impulsionaram a tornar-se um excelente comerciante. Foi quando chegou o telegrama; sua mãe tinha falecido com apenas 33 anos de idade, durante (mais) um parto. Nardino já tinha juntado uma pequena fortuna e poderia tranquilamente viajar de primeira classe para, ver sua mãe, mesmo que fosse morta. Mas o árabe, não se sabe porque, deteve o telegrama até que o último trem partisse. Quando o entregou a Nardino, este só pode chorar a noite toda, agarrado ao telegrama, olhando sua pequena fortuna juntada com tanto sacrifício e que não tinha servido ao seu propósito de rever sua mãe.

No dia seguinte, revoltado, ele investiu todo o seu dinheiro em pólvora e uma grande manilha, juntou o máximo de cacos de vidro e pedras que podia encontrar e pôs-se a construir um canhão e uma espécie de pedestal para suportá-lo. Demorou alguns dias, construindo-o secretamente. Até que, numa madrugada em que todos dormiam tranquilamente, ele terminou a construção de sua arma, ateou fogo e a arma descontrolada passou a atirar inúmeros cacos de vidro e pedras a todos os lados. O desespero se instalou na pequena cidade, muitos gritavam que “o Nardino estava bombardeando a cidade”.

Neste dia, o árabe percebeu a grande injustiça que cometia. Não só tendo aceitado uma criança de apenas cinco anos para trabalhos escravos, mas tendo escondido o telegrama impedindo Nardino de ver a mãe morta. Então propôs um salário em troca de seu trabalho. Apesar de magoado e revoltado, ele não tinha escolha: aceitou. Assim, com apenas oito anos de idade, ele teve seu primeiro emprego remunerado. E também teve permissão para frequentar a escola, como toda criança tem direito. E aprimorou seus conhecimentos no comércio, no idioma árabe e, posteriormente, em outros idiomas.

Certo dia, ao negociar um tecido, recebeu uma Bíblia como parte do pagamento. Estava escrita em Latim. Nardino passou então a decifrar o que estava escrito e não só teve seu primeiro contato com parte das Escrituras mas aprimorou estudos no Latim que, naquela época, fazia parte da grade de aulas nas escolas. A partir dai despertou seu interesse em aprender outros idiomas e ler Bíblias em outros idiomas também.

Ainda adolescente, Nardino já tinha renda própria e um alto padrão de vida, já tinha seu próprio comércio e podia dizer-se, ao menos, financeiramente, realizado. Aos dezoito anos, veio o chamado para alistar-se. Ele confiou sua loja a um amigo que ficou encarregado de retirar uma parte da renda como salário e o restante dividir em duas partes, uma seria enviada aos seus irmãos menores, que agora sofriam muito nas mãos de uma madrasta. E a outra parte seria enviada ao quartel para bancar as despesas de Nardino que, ao alistar-se, teria direito apenas ao alojamento e alimentação e ele queria continuar estudando….

Esta história continuará a ser descrita, em breve, no próximo capítulo. Mas você já pode ler sobre a trajetória e a obra de Nardino Francisco de Oliveira, clicando aqui. Como curiosidade, segundo a Wikipédia “ O serviço militar foi tornado obrigatório através de lei, em janeiro de 1906, durante o governo de Afonso Pena, quando o marechal Hermes da Fonseca era ministro da Guerra. Porém, só foi efetivamente implementado com a entrada do Brasil na Primeira Guerra Mundial. A obrigatoriedade do serviço militar, hoje, é disciplinada pela Lei nº 4.375, de 17 de agosto de 1964, que dispõe, em seu artigo 5º, o seguinte:

A obrigação para com o Serviço Militar, em tempo de paz, começa no 1º dia de janeiro do ano em que o cidadão completar dezoito anos de idade e subsistirá até 31 de dezembro do ano em que completar 45 anos.

  • § 1º Em tempo de guerra, esse período poderá ser ampliado, de acordo com os interesses da defesa nacional.

promoção relâmpago. Aproveite!!!

24 de dezembro de 2016 Deixe um comentário
 Atenção: Promoção relâmpago, apenas do dia 23 ao dia 25/12/2016
 
Aproveitando o clima de festas deste final de ano, meu ebook “Planos para o passado: (Romance Ficção Científica que também aborda Dança do Ventre, rotina policial, Física Quântica entre outros interessantes temas) (B01MCZ5RK8) fará parte de uma seleção especial de eBooks com direito a cupom de desconto no valor de R$10. 
O leitor terá direito a R$10 de desconto na compra, inserindo o cupom PRESENTE10 na página de meu ebook antes de comprá-lo na Amazon.com.br. A promoção irá do dia 23 de dezembro às 20:00 até 23:59 do dia 25 de dezembro de 2016.
 

capa_planos

ATENÇÃO: 

Cada leitor poderá utilizar o cupom somente UMA VEZ no site da Amazon.com.br.

  Aproveitem a oportunidade.

 OBS: Antes de comprar, procure o botão “insira um cupom de desconto” que está à direita, entre o “adicionar à lista de desejos” e os botões de compartilhamento. 

Corra e aproveite. Imperdível! clique aqui

 

Novo romance de Lou de Olivier na mídia

13 de dezembro de 2016 Deixe um comentário

capa_planos
O recente lançamento de Lou de Olivier está bombando na mídia. Trata-se do romance “Planos para o passado” que foi resenhado por Fernando de Mello e está publicado no Arca Literária (clique aqui).

Ainda no Arca, pode-se ler uma excelente entrevista com Lou de Olivier (clique aqui) e encontrar a sinopse de Planos para o passado (clique aqui).

A Revista Conexão Literária também publicou uma excelente entrevista com Lou de Olivier (clique aqui)

Aguarde, em breve, mais notícias sobre os recentes lançamentos de Lou de Olivier.

E vem ai, um mega evento teatral de Lou de Olivier. Em breve!

Lou de Olivier está relançando sua Trilogia Mística, Perversa, Sensual. Confira!

29 de agosto de 2016 Deixe um comentário

“Mística, perversa, sensual”
Trilogia by Lou de Olivier

mistica_perversa_sensual_capa

Sinopse:
Três partes divididas em vários títulos e subtítulos, mostrando todas as etapas de escrita de Lou de Olivier em suas diversas fases em contos que prendem a atenção e remetem o leitor aos mais fantásticos mundos numa emocionante mescla entre realidade e ficção. E, para completar, cada capítulo inicia-se com uma poesia relacionada ao tema e escolhida entre as suas mais de setecentas poesias já publicadas em antologias, jornais e sites em anos de carreira como poetisa…

Mística…
© Lou de Olivier
Contos escritos durante seus estudos em neurolinguística e também em Física Quântica (relacionados também a algumas teorias cabalísticas) Quase todos os contos são fundamentados em fatos reais porém, obviamente, tem muitos fatores fictícios. Ao leitor é reservado o direito (e o dever) de perceber onde termina o real e começa a ficção (ou vice-versa)

Perversa…
© Lou de Olivier
Até que ponto se pode chegar em nome do amor? O que, de fato, é amor? Simbioses, fantasmas de um passado não resolvido, medo do futuro incerto, receio da solidão, necessidade de carinho, de sentir-se útil… O que se faz (ou não se faz) por alguns momentos de carinho, sexo, prazer, companhia… Perversa é a explicação ou indagação de tudo isso que se chama apenas… “amor”…. Contos fundamentados em casos atendidos em consultório.

Sensual…
© Lou de Olivier
Sensual é uma reunião de textos engraçados, descontraídos e com um toque especial de sensualidade…Uma ótima forma de relaxar depois de ler os capítulos anteriores…

“Mística, perversa, sensual” é, portanto…

a SÍNTESE DE LOU DE OLIVIER”.

Saiba mais, assista ao vídeo: https://youtu.be/6n2iU9excKE

%d blogueiros gostam disto: